As vozes dos “de baixo” se fazem escutar em Glasgow

Anna Jones, do Greenpeace do Reino Unido, disse que “Até que acabemos com a expansão da agricultura industrial, comecemos a adotar dietas baseadas em vegetais e reduzamos a quantidade de carne industrial e laticínios que consumimos, os direitos dos povos indígenas continuarão a ser ameaçados e a natureza continuará a ser destruída, em vez de ter a oportunidade de se recuperar”. Seu protesto coincide com o de outras vozes da sociedade civil internacional que, desde a COP26, alertam para o perigo potencial da proposta de “compensação de carbono”

Las voces de “abajo” se hacen escuchar en Glasgow

Anna Jones, de Greenpeace del Reino Unido, declaró que “hasta que no pongamos fin a la expansión de la agricultura industrial, empecemos a avanzar hacia dietas basadas en vegetales y reduzcamos la cantidad de carne industrial y lácteos que consumimos, se seguirá amenazando los derechos de los pueblos indígenas y se continuará destruyendo la naturaleza, en lugar de dársele la oportunidad de recuperarse”

Uma Carta ao Presidente

Há alguns semanas, o senhor vetou o projeto de lei que tinha por objetivo distribuir gratuitamente absorventes a meninas e mulheres em situação de “pobreza menstrual“. Essa expressão remete à falta de condições materiais de quase 6 milhões de meninas e mulheres que, Brasil afora, não conseguem adquirir absorventes durante o ciclo menstrual e usam…