A retrospectiva explícita de 2016 no prêmio da Istoé

Nada como uma tradicional celebração de final de ano para fazer uma releitura, um balanço do que se passou. A premiação da Istoé, na noite dessa terça-feira (06/12) em São Paulo, que escolheu Michel Temer como “Brasileiro do Ano”, foi isso: uma síntese de 2016. O animado convescote entre Moro e Aécio foi apenas a cereja do bolo de uma festa explícita que mostrou quem celebra o quê e com quem.